Mais uma linda Ciranda está editada no ARTE E POESIA!!!

Agradeço a participação de todos os queridos poetas,
que discorreram sobre o tema lindamente.
Meu carinho especial a querida poetisa Iza Mota,
que deu início a esta linda Ciranda , ao escrever
seu poema Manta de Retalhos......

Para apreciação de todos amigos e poetas...eis a

CIRANDA MANTA DE RETALHOS......

PARABÉNS POETAS QUERIDOS!!!


No final da página,retirem o Selo de Participação.

01-Iza Mota
02-Ilze Soares
03-Marcial Salaverry
04-Naidaterra
05-Avany Morais
06-Eliana Duarte
07-Cássia vicente
08-Simone Borba Pinheiro
09-Fátima Moreira
0-Doris Werner
11-Antonio Cícero da Silva
12-Lúcio Reis
13-Rosangela Duro
14-Claudete Silveira
15-Humberto - Poeta
16-Meg Klopper
17-Penhah Castro
18-Marcos Milhazes***
19-Iara.A.Máximo Melchor
20-Nara Pamplona
21- Wilson Rosa da Fonseca
22-Guida Linhares
23-Maria Thereza Neves
24-Julio Sergio
25-Cel (Cecília Carvalho)
26-Ilka Bosse
Bailarina da Letras
27-Tobias Marques Sampaio
28-Thais Arrighi
29-faffi
30-Heloisa Abrahão
31-Maju Guerra
32-Virgínia Maria - Estrela Azul
33-Mifori
34-Lucia Amberget.
35-Tarcísio Ribeiro Costa
36-Angela Conde
37-Isolina de Alencastro Veiga

01-Manta de retalhos

Ponto a ponto alinhavando,
uma manta montando...
São retalhos de tudo
para vestir no fim, o luto...
São centelhas de recordações
guardadas nos porões...
São promessas em gritos ditas
no momento de dor infinita...
São bandolins tocando pra mim
os sonhos que não terão fim...

São pedaços latentes em mim
que procuram por ti...
São lágrimas molhando
lavando da boca, o canto...
São pedrinhas da beira mar
guardadas para sempre recordar...
São dobras do corpo à pele
sorvendo o que a ética pede...
São caminhadas de idas e vindas
São retalhos de uma vida.

Iza Mota
02-RETALHOS DA VIDA
Ilze Soares

Ponto a ponto vou montando
minha mortalha de retalhos...
Pedaços da vida vou alinhavando,
a memória destrancando
para as lembranças surgirem.

Tantos sonhos esquecidos,
amores perdidos,
momentos de dor imensa
ou de alegria intensa.

Pedaços de mim,
de tudo o que fui e sou,
para me cobrir no fim,
quando minha hora chegar .

Nada tenho a reclamar.
Fui amada,soube amar.
E se chorei ou se sorri,
provei todo tipo de emoção
que podia suportar meu coração.
Intensamente,a vida eu vivi.
03-RETALHOS DE LEMBRANÇA
Marcial Salaverry

Ficam retalhos de lembrança,
e assim seu coração balança...
Aquela recordação,
ainda causando essa quente emoção...
Não era amor,
pois não restou o calor...
Foi um forte desejo,
de sentir aquele beijo,
aquela carícia
prenhe de malícia...
Uma quente paixão,
que ainda causa essa sensação...
Aquele desejo de "quero mais"...
Um desejo, nada mais...
Retalhos de lembrança apenas,
mas que ainda causam penas...
04-MANTA DE RETALHO
Naidaterra

Dentro da minha emoção
tenho lampejos de esperanças,
teço dia e noite a nossa manta...
Os retalhos são peças
de lenço, lençois de cetim, linho
algodão e antigas roupas
guardadas com o cheiro
do nosso amor...
Cada peça, uma história,
uma lágrima ou um sorriso...
Teço, não paro...
Sonho...
05-Manta Invisível

Não tínhamos a pretensão de que fosse amor.
Era uma paixão irresistível, um desejo...
Mas, quanto calor provocava no corpo,
as lembranças daquela arrojada paixão!
Uma paixão aquecida por pequenos momentos,
sempre relembrados como se fossem pequenos
retalhos da alma, esta manta invisível,
que só percebemos quando reconhecemos,
que foi uma doce e inevitável ilusão.
Agora, recorro aos retalhos do que sobrou,
e pouco a pouco, vou tecendo uma manta.
Uma manta de retalhos de momentos raros,
cuidadosamente guardados, redesenhados
nos retalhos desta manta que não terá fim.
Para você, foram retalhos, apenas retalhos...
Esquecidos em um canto qualquer do tempo.
Para mim, ainda são suspiros da alma,
relembrados com muito carinho.
Sempre que em você penso, o mesmo calor,
o mesmo sentimento, a mesma emoção,
a mesma sensação daqueles dias envolvem-me.
Embora sem pretensão, eu lhe amei.
Amei, muito além do que devia...
E muito além do que você merecia.

Avany Morais
Curitiba-PR
15h57min
06-MANTA DE RETALHOS
Eliana Duarte

Aos pouquinhos vou costurando
minha vida,
recolho os pedaços
de tecidos
que são as experiências,
junto com um monte de retalhos,
que são as lembranças,
e abro a máquina...
Começo a montar as peças,
escolho as cores que são os amores,
azul aquele que me fez ver a vida
da forma mais encantadora que existe,
vermelho, aquele que me
machucou profundamente,
me maltratou, mas que tanto amei.
Verde o meu eterno amor,
quem está comigo em todos
os momentos.
E minha manta vai se armando,
ficando linda e cheia de detalhes
coloridos e transparecendo a
todos meu eterno viver,
meus amores,
minha alegria e que apesar de
tudo estou e sou feliz.
07-De retalhos em retalhos
Cássia vicente

Das experiências vividas
vou criando minha colcha de retalhos...
de retalhos em retalhos
vou emendando-os com destresa de artesã
...uns retalhos são bem coloridos
outros num preto fosco quase pecaminoso
ainda outros muito floridos
mais outros iluminados num dourado ora prata
alguns desbotados quase sem cor
mais alguns remendados, se bem que discretamente
deveras um opaco tímido, sem graça
vez ou outra alguns transparentes, dando leveza
salpicados, alguns bem brancos, neutralizando
...todos retirados cuidadosamente
dos tecidos que venho criando
com minhas próprias mãos...
...vez em quando estico a colcha
e vislumbro uma mistura tão perfeita
harmoniosa, quase charmosa...
Fico por longo tempo admirando minha obra
...algo me diz que nem na metade cheguei...

Jataí.GO
02.11.07
08-MANTA DA AMIZADE
Simone Borba Pinheiro

Pedacinhos coloridos de carinho,
tecendo quentes mantas de amizade,
transformando amigos virtuais
jamais vistos
em amigos reais,
bem conhecidos e amados.
Quadradinhos lindos vindos dos quatro cantos
desse imenso mundo chamado internet,
colorindo e aquecendo as telinhas.
E assim, as emoções desfilam
em forma de lindos versos,
destilando amor, respeito, solidariedade, etc...
juntando os quadradinhos de emoções
em uma linda manta de retalhos:
a manta da amizade!

22 / 09 / 07
Santa Maria - RS - Brasil
09-Retalhos da alma
Fátima Moreira

Nem sei mais em quando,
minha alma foi "uma"...
Já se partiu em tantos pedaços...
Já sofreu tanto, já fez sofrer...
Em um abraço de pena,
um dia juntei meus cacos.
Chorei sobre eles como chora uma criança...
E em meio a tantas lágrimas,
os cacos se juntaram.
Eram lágrimas de amor...
10-RETALHOS DE MIM
Doris Werner

Peguei retalhos de dor
Bordei-os com fios de amor...
Adornando cada pedacinho
Com rendas de luar.
Fui tecendo devagarzinho
Para nós dois um novo sonhar
Entrelaços de carinho
Pespontados ao som do mar
Arrematados com magia
Para teu viver encantar
Tem cores de aurora
Tem jeito de ninho
Os retalhos com que quero
Tua manta da vida completar
São retalhos de afeto
Que sabem a vida enfeitar
São retalhos de amor
Que sempre irei te ofertar
São retalhos de mim
Que te amo tanto assim

Balneário Camboriú - 4.11.1007
11-MANTA DE RETALJOS!..
Antonio Cícero da Silva

Dentre vários pontos,
vou confeccionando a manta
sendo formada por tantos retalhos
de amplas lembranças e profundas
recordações...
muito medito em pensamentos,
que são profundos extensos...
lembro dos nossos momentos
que juntos, brilhantes passamos
e hoje apenas a recordar,
sofro com as amargas lembranças.
São lembranças amargas
por já não ter você,
que indo embora,
deixou-me a muito sofrer...
e embrulhando-me com a manta,
sinto muitíssimo por te perder...
12-Manta de Retalhos

Teci com a linha da esperança
Planos de que no futuro, a herança
Que para ti deixarei falarão diretamente
A cada linha de teu coração
Do meu carinho e do meu amor
Costurados dia a dia na linha da emoção
Criando a manta de retalhos
Que aquecerá teus sonhos
Retirando deles a desilusão
Do novelo de minha paixão
Puxei linhas coloridas
E trancei a manta de retalhos
De cada momento de felicidade
Que contigo passei e vivi
E com ela forramos a estrada
Na qual caminhamos e até choramos
Mas, muito mais rimos e até gargalhamos
A manta de retalhos que criamos
Retrata a felicidade que o amor nos proporciona
Mostrando claramente que jamais decepciona
Quem costura com paixão e carinho, sem atalhos
Sua manta de retalhos.

Lúcio Reis
Belém do Pará
07/11/07
13-MANTA DE RETALHOS
ROSANGELA DURO
Rio de Janeiro, 7/10/2007

Quando eu era uma criança, fica horas a olhar
uma velha senhora sentada em sua cadeira de balanço
com seu olhar perdido, talvez pelo seu coração
partido de saudades de um tempo que
não voltaria jamais.
Fazia frio e ela mesmo velha e saudosa
cobria sua pernas já cansadas com uma
manta de retalhos.
A mesma que em noites de frio agasalhava
sua saudade, suas noites em claro, seus dias sem fim.
14-MANTA DE RETALHOS
Claudete Silveira

Minha vida foi passando,
Os pedaços fui juntando,
Minha manta fui tecendo.
Nascida e bem criada,
Por meus pais fui bem amada.
E assim eu fui levando.
O tempo foi passando,
Fui criança feliz,
Adolescente complicada,
Mulher apaixonada,
Onde começou o sofrimento.
Cursei faculdade,
Casei, tive filhos,
Dediquei-me a casa,
Aos filhos, ao marido,
Ao trabalho...
Então professora de profissão.
E a minha vida onde foi ficando?
E os meus sonhos?
Deixei-os guardados?
Fui esquecendo-me,
Fui anulando-me,
E o tempo foi passando.
Acordei!
Dei grito de liberdade.
Hoje livre...amando,
Tentando ser amada...
Mas sabendo-me
Dona da minha vida
E das minhas vontades,
E feliz por descobrir-me
A tempo de ter a vida
Lindamente recuperada!
15-Manta de Retalhos
Humberto - Poeta

Tenho muitas pretendentes
mas são todas diferentes,
no seu feitio e primores
Uma é alta, outra é baixinha,
outra é magra, outra é gordinha,
em cútis de várias cores..

Uma é branca, bem loirinha,
de pele lisa e clarinha,
com cabelos cor de ouro.
Há uma de tez morena,
de boquinha tão pequena,
que me lembra o tipo mouro.

Qual à lua um lobo uiva,
amo também uma ruiva
de cabelos cor de fogo!
Com uma escurinha frajola,
que na avenida rebola,
também do amor faço o jogo.

Com tanto rosto bonito
eu tomo cuidado e evito
trocar alhos por bugalhos...
E é driblando a confusão
que envolvo o meu coração
nessa manta de retalhos!
16-Vida contada em retalhos
- Meg Klopper -

Não sei por onde ando, tampouco por onde piso
Meu caminho é triste, ando cabisbaixa e em frangalhos,
Estou a procura de algo que me facilite... D'um atalho
Por isso, costuro minha vida em pedaços, em retalhos!

Junto os trapos que guardei esperançosa por tantos anos
São partes de um tempo de alegrias, de risos...de soluçar
Idas e vindas abrigadas no peito, embaçadas e amareladas
Sobejam insufladas como ondas a bater num revolto mar.

O que faço agora, diante de tantos panos despedaçados?
Junto tudo, para depois cortar forte e com amor seus fiapos?
Farei melhor! Assustarei a tristeza criando um grande espantalho

Sim, é isso... Tecidos fragmentados que, unidos, contam minha vida
Em paz ou dolorida é vívida, é garrida e nada pode substituir seu espaço
Remendos artesanais que formam agasalhos e lindas mantas de retalhos.

Niterói/RJ, 08 de Novembro de 2007
17-MANTA DE RETALHOS
by Penhah Castro

Quando um amor termina
sente-se uma dor infinda
Uma dor como se dilacerada
Parece que o amor se despedaçou..
transformando-se em uma manta de retalhos...
Manta que até passarmos para o outro lado
cobre-nos e, nos dá conforto
embora sentimo-nos como um morto....

Quando alguém nos diz adeus
precisamos encarar como mais uma experiência
Pensar que cumprimos nossa parte!
Avaliando os erros e os acertos...
Erros que são verdadeiras lições...
Acertos que nos incentivam a viver
em melhores condições....
Quando um amor termina
outro surge para oportunidade dar
de uma vida renovada compartilhar....
18- Manta de retalhos

VIÉS

Malfadada minha vida
Deixaste-me sem guarida
Nem a margarida devolveste-me
Minha marca em ti já não mais registra,
o fim da minha agonia

Saíste pela tangente, evitaste o inerente,
tão claro como a noite
Foste em forma de açoite
Evitaste-me, tal gelo na luta com o Sol

Flagrante foi, sua intenção daninha
Meus versos, até meus escritos secastes
como Nordeste
Ânsia escrava do espúrio, estúpido fui
Demente sua partida, tornei-me
Um pano, como uma tesoura cega,
que não mais tem direito a ele.

Sim, no fim sem esperar,
pela mão salvadora ou da autora.
Na minha aflição nômade,
desorientado se a vida seguia ou escorria, ria!

Que pela opção do destino,
tornei-me a linha rebelde de juntar retalhos tristes
E nem percebia que andava certo como as serpentes,
ou ambulava em oblíquo torto como foi o nosso colóquio...

Marcos Milhazes***

 

19-Manta de retalhos

Cada segundo vivido
Revela um pedaço de tecido cosido
Nesta vida de altos e baixos
Neste mundo de tantos proibidos
Onde estará o fim desta colha
Que tão alegremente me cobre
Cerca-me de felicidades afora
São os filhos que coloquei no mundo
Que hoje temo o futuro
As tristeza que não me saem da lembrança
As alegrias da infância
O desespero da vida de agora
Perdas que não tem volta
Mas que me deu tudo que tenho
Minha manta de experiências afora
Para cobrir meus filhos pequenos
Esta manta de retalhos
Há ainda de servir de exemplo
Nesta vida de tantos desagrados
Do valor de família, da fé
Para aqueles que seguem a ermo


IaraMel
Iara.A.Máximo Melchor
10/11/07 16:29
20-"MANTA DE RETALHOS"
Nara Pamplona

Com fios dourados e pedaços de sonhos
Montei minha manta de retalhos,
Tecida , dia a dia, com lembranças de momentos felizes,
E lágrimas de dor da ausência
Hoje aquece meu coração enlouquecido pelo amor distante
Acalma as dores da saudade
O frio da solidão...
21- "Manta de retalhos"

Quando a saudade em mim bateu,
Abri o roupeiro onde ela guardava,
Aquelas roupas perfumadas de festas,
Cada peça tem a estória de uma vida,
Que ficou guardada como recordação.
Ao vê-los, agora, em mim desperta,
Uma vontade imensa de voltar a tê-la.
Como uma força que de mim se apodera,
Fui transformando o vestuário em retalhos,
Como um mapa, a demarcar os caminhos...
Que na lembrança fui revendo de mansinho.
Todos os momentos em que ela, os usara
Fui costurando pedacinho por pedacinho...
Cada retalho desta manta que me aquece,
Tem o perfume do amor que não se esquece.
Quando eu morrer quero que seja a mortalha,
A cobrir minh'alma inerte, mas, aquecida,
Quando encontrá-la, em outra vida.

Wilson Rosa da Fonseca

Rio Grande, RS, 11/11/2007.
22-Manta de retalhos
Guida Linhares

Das lágrimas caidas nas longas madrugadas
costurei os retalhos desta manta colorida.
Cada um deles representa passagens da vida,
muitas delas sofridas, tantas outras amadas.

São pedaços de pano simbolicamente rasgados,
testemunhas vivas de muitas circunstâncias,
que calaram fundo em todas as reentrâncias,
de cada célula do meu ser, em tempos passados.

Depois de pronto este caleidoscópio existencial,
fiquei a ver a sua beleza colorida, a harmonia,
que transformou as passagens do mundo real,
em alegria para os olhos, como linda fantasia.

Esta manta de retalhos sinto guardada na alma,
quando em noites claras olho as estrelas do céu ,
pensando que valeu a pena, até mesmo voar ao léu.
Então percebo que vivi a vida moldada na calma.
23-Detalhes em Retalhos
Maria Thereza Neves

Detalhes entre céu e o inverno
retalhos , murmúrios dos ventos em versos
em volúpia na terra que sangra e gira

nas estrelas que somem
nas folhas secas que varrem
quando dia encontra a noite
o sol troca de lugar com a lua
o silêncio grita e a nos invade.

19/10/07-12h32
24-Manta em Retalhos
(Retalhos de Vida)

Os retalhos em manta remontam cantos e encantos
Enobrecem as nossas vidas com a melodia das vidas...
Emanam as vivências floridas das almas queridas
Juntam as feridas que coadunam as lidas aguerridas.

Imantam as histórias belas e feras circunspetas ao modelar
Retalhos da plástica de cada era na coreografia do agora
Das edificações conseguidas em abnegação de sábias telas
Que tem o tempo a testemunhar o que não pode mais voltar.

Compartilham detalhes aos entalhes que os transformam em retalhos
Luzes que recriam todos os estágios do evoluir a esculpir no hoje
O aperfeiçoar do confeccionar de cada momento captura ao crochê
Da agulha na tênue linha de cada estampa em fulgurante alegoria.

Ao ponto cru das desventuras, outras... Ao ponto incerto das aventuras
E, outras... Ao acerto que não permite o efeito da estampa aos desnudos
Que mudos juntam retalhos em lágrimas que nos transformam em cegos
Meros insensíveis que nem conseguimos enxergar e contar acerca de vida.

A tecer cortes de tecidos a vestir o multiplicar das diversidades em retalhos
Tingidos pelos pincéis solidários aos atingidos em sofridas maculas emolduradas
Dos que só vestiam e se protegiam aos montes em manta dos pedaços roto de panos
Que nem fingindo negam ser essa a verdadeira biografia da vida... Retaliar em Vida.

Julio Sergio
Recife-PE.
(08.11.07)
25-Manta de retalhos
by Cel

Passei a minha vida inteira
guardando pequenos retalhos do que vivia,
eram como pequenas lembranças
que doíam e às vezes, me faziam feliz ...
A vida foi passando
e aos poucos eu ia alinhavando,
numa linda manta de retalhos, aquelas lembranças,
e eu as tocava e sentia saudades, mesmo das doídas ...
Hoje quando meu olhar deita-se nesta manta,
sinto que em alguns pedaços,
ainda estão molhados,
pelas lágrimas derramadas, choradas
e que não foram em vão,
pois ficaram guardadas em meu coração ...

*** Labirintos da Alma ***
Cel (Cecília Carvalho)
26-MANTA DE RETALHOS
Ilka Bosse
Bailarina da Letras

Épocas passadas
Colchas confeccionadas
Lençóis...
Mantas de retalhos...
Foi assim
que tudo começou
Nós dois...
Alçados pelo amor
...retalhos de sentimentos
Fragmentos de dor
Pedaços do coração
Migalhas de emoção
Grãos de respeito
extraídos do peito...
Foi assim
que confeccionamos
Nossa manta de amor
Nossa...
MANTA DE RETALHOS!

Blumenau - SC - Brasil
23/11/2007 - 15:10hs.
27-Manta de Retalhos...

Ou seria melhor páginas de minha vida?
As minhas páginas já selecionei
Como num diagrama de longo aconchego
para que não as esqueça.
As minhas páginas versam sobre tudo
E em cada tópico uma lembrança
Que não foge porque há um rosto exposto
Em qualquer canto contido:
Na velha casa onde nasci,
Na varanda do sítio na frígida serra,
Ou na casa da cidade quente,
Onde lembrei que escondi um amor.
São páginas inesquecíveis
Muitas delas espalhadas e fugitivas,
Mas que me roubam um pequeno tempo
E as trago para mim em pedacinhos
É uma manta de retalhos esfarelados
Coisas que o passado mostra
E com esta manta me cubro
Para não esquecer por onde passamos.

Tobias Marques Sampaio
28-MANTA DE RETALHOS

Rebuscando saudade
Encontramos soltos pedaços
No sótão do coração!
Lá estão os amores
Como...Também as flores
Que um dia sonhamos...
Vivemos...Amamos...Unindo
Pedacinhos por pedacinhos
Como manta de retalhos
Tecida pela vida que
Foi construindo passados!
Esquecidos...Deixamos
Nas fotos escondidas
Da nossa saudade...Que
Hoje... Retornam...
Num baú que atrevido se abre
Querendo acordar...
Trazendo lembranças
Que nos faz chorar!
Tentamos unir os pedaços
No sentimento da esperança
Colamos os retalhos...
Pois na vida há momentos
Que embora abrindo caminhos
Fecham-se as portas do passado
Não há como voltar!
A vida é renovação
E quando acordamos
Tem início uma nova historia
E essa história quem constrói
É o destino e o tempo!
Os retalhos?
Voltam para o sótão
No fundo do coração...
...Não da
Para unir mais não!

Thais Arrighi
Tamboré-Santana de Parnaíba
Janeiro-2008
29-Manta de Retalhos
faffi

Juntando os meus pedaços,
pouco a pouco fui confeccionando
uma manta de retalhos...
Quando estava quase terminada
notei que tinha feito alguma coisa errada,
ficou uma lacuna no lugar do pedaço de mim
que ficou com você.
Por favor, libere essa parte de mim,
use a razão ...e
você vai encontrar em um cantinho do seu coração
o pedaço que está faltando na minha confecção.
Pode mandar por sedex ou por e-mail
mas, mande depressa...
não dá mais para esperar,
preciso terminar minha manta
para poder me agasalhar.
30- Manta de retalhos.

A vida parece uma manta de retalhos.
Pedaços coloridos, as festas e alegrias.
Retalhos cinzas, as dúvidas, incertezas.
Quadradinhos pretos, as perdas, as dores...
Algumas cores desbotadas, a mesmice.
Rodinhas, as reações circulares.
Triângulos, amores disputados.
Retângulos, tempos longos, recaídas.
Sem forma, projetos a realizar...
Vermelho vivo, opa pintou uma paixão.
O rosa veio para acalmar, amor .
Pedacinhos azuis, são sonhos a realizar.
Os amarelos são lindos, os amigos que
Estão sempre a nos ajudar.
A minha manta é muito colorida, por isso
Eu vivo a sorrir, tenho muito a agradecer.

Heloisa Abrahão.
31-Manta de retalhos
Maju Guerra

A manta de retalhos que venho tecendo
desde que eu me entendo por gente
condensa toda a minha existência.
Pedaços de pano costurei e bordei,
perpetuando as emoções que senti.
Ontem, angustiada e curiosa,
decidi examiná-la atentamente.
Vi pedaços bem enfeitados e coloridos,
retratavam amores, alegrias e risos.
Vi pedaços desenxabidos e desbotados,
eram os dissabores e desamores vividos.
Para minha surpresa e contentamento ,
havia mais retalhos graciosos e adornados
do que aqueles sem viço e descorados.
Era como se minha manta estivesse a me dizer
para eu confiar, a felicidade sempre seria meu par.
Quanto aos queixumes da vida, não haveria como os evitar.
32-Manta de retalhos.
Virgínia Maria - Estrela Azul

Cubro me das fantasias tuas,
a noite passou sem suas luas,
o amor deitou quieto ao lado,
numa fria manta de retalhos.

Lanço fora as sobras dos anos
sou os meus próprios oceanos,
embarcação no cais da solidão,
sem lembranças ou desenganos...

Brinco com os amigos fantasmas,
que roubaram sonhos em pedaços,
esqueço a alma distorcida, devassa
e daquele coração vestido pelo aço.

Saio do teu caminho pela porta lateral,
que papel nesta estória eu representei?
Talvez um dama, que colocou um final,
na tua dinastia, que tú, jamais serias rei!
33-Manta de Retalhos
Mifori

A brisa leve trazia o perfume
Do bosque e das flores silvestres
De minha infância,
Da adolescência,
Da minha juventude,
Tudo muito bem costurado na maturidade.
Num curioso estado de espírito
Flagrei-me assoviando
Musicas romântica...
E o motivo da minha alegria tinha sido um só:
A manta de retalhos
Com um lindo nome: AMOR!
Num misto de euforia
Vi-me envolto em luz,
Uma verdadeira multidão de estrelas
A guiar meu caminho
Enquanto eu aprendia
E com delicadeza unia os retalhos
Valorizando esses pequeninos
E tão belos momentos a dois!

(SJC: 25/09/2007)
34-MANTA DE RETALHOS...
Lucia Amberget.

Lembrando de minha juventude
Em meio a tantas recordações...
Comecei a desenhar as etapas
Que mais marcaram, emocionaram...
Maltrataram...
E tão evidente ficou.
Comecei a desenhar a trajetória
De cada ato, cada cansaço,
Cada choro, cada sorriso...
Formei uma bela manta de retalhos,
Contendo todas as emoções
Da minha vida.
Foi o presente mais lindo
Que me dei!

Lucia Amberget.
Macaé, 03 de março de 2008.
35-RETALHOS DA VIDA
Tarcísio R. Costa

A vida é feita
de bons e maus momentos...
Uns são alegres e outros tristes.
uns nos trazem a felicidade,
outros a dor e o sofrimento...
É a manta de retalhos da vida,
com pedaços de tamanhos variados,
com cores que representam
o estado de espírito:
Pedaços rubros a revelarem amor,
Outros azuis a mostrarem a alegria,
O branco os instantes singelos, a pureza,
O verde a presença da esperança
Os espaços vazios
As dúvidas e desilusões...
Assim é o retalho da vida...

Tarcísio Ribeiro Costa
BSB - 04/03/2008
36-MANTA DE RETALHOS
Angela Conde

Em tons escuros e claros
vou tecendo dia a dia
com pontos de harmonia,
minha manta de retalhos.
Os tamanhos são variados
mas todos têm sua importância,
tem retalhos que guardei
desde a minha tenra infância.
São estampados e lisos,
de diversas texturas,
cada pedaço é cerzido
com pespontos de ternura.
Há os que mais sobressaem
De cores fortes, vibrantes
intercalando com os opacos
todos ficam brilhantes.
São retalhos de uma vida
vivida com dignidade
e que agora se encontram
na sua melhor idade.
Formados com maturidade,
tem um tecido mais forte,
e darão ao meu trabalho
um perfeito arremate.
E que no fim da jornada,
minha manta colorida
sirva-me de passaporte
para uma nova vida.
37-Manta de retalhos
Isolina de Alencastro Veiga

Por muito tempo, em tantos momentos
Em meio ao silencio estive a escrever
tudo que ao mundo eu não podia dizer.
Bocadinhos preciosos cheios de emoção.

Com carinho eu somava à minha coleção
Retalhos rendados entremeados de cortesia,
Alinhavados se ajustavam ao pouco tempo,
E era o bastante, pois o melhor ali eu vivia.

Retalhos de seda, macios, bonitos cheios de arte
bordados com esmero de carinhos, eram parte...
Escassos encontros , espera sem conta...agonia.
Por sua companhia ponto a ponto eu fiaria...

Faria o tecido. E a manta... essa ficaria imensa.
Tão grande como sua falta me faz, como nem pensa...
Em silencio. Ainda escrevo, a saudade é tanta,
Retalhos de mim ...são partes da manta

Gyn.07.03.08

 

 

Click na imagem e faça o download, do Selo de Participação

 

 

 

Deixe seu recadinho.....

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Webmaster e designer by Teka Nascimento
Copyrihth© Teka Nascimento - 2007
Lençois Paulista-SP- BR
Todos os direitos reservados®