Mundo dos Insetos
Schyrlei Pinheiro

O perfume da dor
deixou, no rastro, tristezas.
As nascentes secam no vento,
mas a última gota amarga
orvalhará o riso,
que sobreviveu ao desencanto.

Como borboleta, continuarei livre,
espalhando no ar o pólem das flores,
sem lembrar a luta inglória.

Eu venci, estou aqui,
e, dignamente, adormeço em harmonia,
tecendo os versos de minha poesia.
A metamorfose me deu a honra de reviver,
e saber que as abelhas continuarão em enxames,
a produzirem o mel, provando o fel,
meio aos sonhos desfeitos
renovando o tempo, revoando sem tristezas,
preservando o direito que temos
de ser o que somos, livres, por certo,
no mundo dos insetos.

 

 

Deixe seu recadinho

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Webmaster e designer by Teka Nascimento
Copyriht© Teka Nascimento - 2006
Lençois Paulista-sp- Br
Todos os direitos reservados®